Ouça ao vivo!

Depredação em cemitérios públicos será discutida em audiência na Câmara

25 de maio de 2017 - 14:06 | Câmara Municipal


Vereadores destacaram aumento de vandalismo

Depois de registros de depredação, roubos e falta de manutenção nos três cemitérios públicos de Campo Grande, Santo Amaro, Santo Antônio e São Sebastião - conhecido como Cruzeiro - o assunto será discutido em audiência pública na Câmara de Vereadores.

O pedido foi feito pelo vereador Otávio Trad (PTB) , que durante sessão desta quinta-feira (25) destacou constantes registros feitos por familiares. O último caso aconteceu no Cemitério Santo Antônio, o mais antigo da Capital, situado na Vila Glória. Na madrugada de quarta-feira (24), o local foi alvo de vandalismo.

"Ficamos sabendo até de casos de adolescentes usando o cemitério para prática de atos libidinosos. Isso me deixa indignado, não é cômico é trágico. Até latas de bebidas alcoólicas são deixadas nos cemitérios", frisou.

Depois de pontuar as principais críticas a respeito da situação, Otávio Trad pediu audiência pública para tratar do problema.

O vereador destacou que o secretário Municipal de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja já foi procurado para falar a respeito da situação dos cemitérios.

Segundo ele, o secretário disse que a falta de manutenção se deve a demissão de funcionários da Seleta (Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária) e Omep (Organização Mundial Para Educação Pré-Escolar), que faziam a limpeza desses locais.

Ainda de acordo com o parlamentar, Valério Azambuja afirmou que aguarda a criação de salas para que os guardas civis municipais possam ficar nos cemitérios e que enquanto isso não acontece, rondas são realizadas à noite.

O delegado Wellington (PSDB), também comentou o problema e comparou os cemitérios locais com os da Argentina, França e Estados Unidos. "Nesses países os cemitérios são pontos turísticos. Aqui o que vemos são furtos até de ossos. A Prefeitura não está preservando a memória dos nossos mortos", observou.

Eduardo Romero (Rede), que em 2014 chegou a sugerir a criação de crematórios em Campo Grande, ressaltou que a situação dos cemitérios públicos já foi tema de audiência pública em anos anteriores. “Isso já foi discutido nas legislaturas passadas e é problema da concessão pública", declarou.

O vereador Carlão (PSB), afirmou que em outras gestões os cemitérios tinham até 40 funcionários responsáveis pela manutenção. "Isso funcionava, mas o Gilmar Olarte (ex-prefeito de Campo Grande), parou de pagar e ficou tudo abandonado", frisou.

Veterinário Francisco (PSB), lembrou de que cães já foram usados na segurança desses locais. “Na época do Nelsinho os cemitérios eram guardados por cachorros à noite porque muita gente utiliza para cultos religiosos e outros rituais. além disso, roubam vasos e outros objetos".

Os parlamentares atenderam ao pedido do vereador Otávio Trad e uma audiência pública será agendada para discutir o problema.

Vandalismo -

Na madrugada de ontem, cruzes e lápides foram danificados e garrafas de bebidas alcoólicas foram deixadas no Cemitério Santo Antônio.

Sobre o assunto, Prefeitura de Campo Grande informou que o fato já foi reportado à Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e que providências seriam tomadas após relatório emitido pela Guarda Municipal que iria visitar o local.

Terenos MS - Notícias - Anúncio Terenos MS - Notícias - Anúncio Terenos MS - Notícias - Anúncio